Negativos de vidro ganham acondicionamento

Negativos de vidro em no acondiconamento. Foto: Jan Ribeiro
Negativos de vidro em no acondiconamento. Foto: Jan Ribeiro

Muitos não sabem mas antes dos negativos fotográficos que conhecemos, hoje, já nem tão comumente utilizados por causa da explosão das câmeras digitais, havia os negativos em vidro. Eles foram muito comuns no século XIX, mais precisamente entre os anos de 1855 e 1910. Os primeiros negativos em vidro surgiram em 1848. Uma curiosidade de sua composição, nesta época, é a utilização da clara de ovo. Podiam esperar de 10 a 15 dias antes de sua revelação, o que facilitava o seu transporte para viagens.

No Arquivo Provincial Franciscano há exemplares originais de todas essas raridades. Atualmente, eles estão sendo acondicionados em caixas de poliondas, depois de envelopados. Estão separados por assunto e tamanho. A maioria dos negativos registram igrejas, santos, documentos da província, conventos e pinturas artísticas.

Anúncios